quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Ondas Alvas



A imensidão provoca dúvidas,
Os ventos sopram,
A maré puxa,
Tempestades podem aparecer,
Os braços devem ser fortes,
A jangada desafia,
O sol nasce,
A lua encanta,
A praia chama,
O porto tem luzes,
As ondas batem,
Elas cantam,
Rastros alvos borbulham,
Não é preciso saber nadar,
A Lua, as luzes do Porto...
Assistem  a tudo...

Daniel Vidigal
Fonte da Fotografia: http://laertemagalhaes.blogspot.com.br/

6 comentários:

  1. De fato às vezes não é preciso saber a nadar, basta olhar e contemplar aquilo que já é, já está.

    Abraço e bom começo de ano!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Jair. Seja sempre bem vindo.

      Outro abraço e bom começo de ano para vc também.

      Excluir
  2. Belo poema!
    Estou seguindo. Feliz 2013.
    Beijos!
    sweet--hope.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Jessica.

      Venha sempre ao blog. Beijos

      Excluir
  3. A vida é navegar nas ondas ao sopro do vento, não é preciso saber nadar mas ter força e fé nessa imensidão de céu e mar.
    =) Abraço pra você

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As vezes fico surpreendido com as interpretações que surgem do que escrevo. Obrigado pela visita, a frase que você trouxe é muito boa.
      Outro Abraço

      Excluir