segunda-feira, 11 de novembro de 2013

A fenda....






Uma fenda no tempo...
discreta,
sincera,

calada...
Quando menos esperávamos,
a chama incandesceu...
na arte da paixão...
do amor...
há rumores,
que amor e ódio andam de mãos dadas...
se o ódio toma conta...
ficamos de mãos atadas.
Da dedicação ao dialogo.
Vem a construção...
da solidez nasce o amor...
assim é a nossa fenda.
Intensa, construtiva e sincera.

Escrito por Daniel Vidigal

Um comentário:

  1. Muito bonito a maneira como se expressa.Parabéns

    ResponderExcluir