quarta-feira, 24 de abril de 2013

A selva


Uma simples questão de sobrevivência,
Desafia a capacidade do ser humano,
Em lidar consigo mesmo,
Vivemos de uma selva para outra,
Outra? Está sempre resulta na mesma,
A cada fera domada,
Um grande passo é dado,
Passo?
Passo ou mergulho?
Pulo, salto ou Voo?
Para onde vamos?
Se é que devemos ir,
Ou devemos ficar?
Em plena ignorância,
De nós mesmos,
A escuridão total,
Mas o que vem depois da luz?
Mistérios e mais mistérios.
Nessa mata de dúvidas,
Devemos caçar nosso pão,
Na selva onde deuses soltam raios,
E os felinos... Tolos...
Sacrificam-se entre si,
Nessa grande tempestade,
Que chamamos de vida. 

Escrito por: Daniel Vidigal

4 comentários:

  1. Faz um tempinho que eu não aparecia aqui e pelo que vi, você está escrevendo cada vez melhor! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado. É sempre bom te ver por aqui. beijos

      Excluir
  2. Muito profundo e belo! De verdade, sempre me impressiono com seus poemas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, acho que todo mundo escreve gosta de leitores assíduos. beijos

      Excluir